*A Sonhadora

*pesquisar

 

*Setembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30

*Sonhos Recentes

* Novo Blog

* 20

* Contradições

* Fogueira

* AMO-TE N.M.B.R.!!!

* ???

* Cada vez mais perdida...

* Maybe Lost Maybe Found...

* Voa...

* Limão...

*Sonhos Meus

* Setembro 2006

* Agosto 2006

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Dezembro 2005

* Novembro 2005

* Outubro 2005

* Setembro 2005

* Agosto 2005

* Julho 2005

* Junho 2005

* Maio 2005

* Abril 2005

* Março 2005

*Tags

* todas as tags

*Favoritos

* ...

* ...

* QUEM SOU EU...

* ...

* Vagas Palavras - Mistério...

* (147) O tempo

* Mais uma tarde a repetir....

* Uma feliz recordação das ...

*as minhas fotos

blogs SAPO

*subscrever feeds

Quinta-feira, 31 de Março de 2005

Divagações de mais uma madrugada...

Será este um novo hábito? Escrever-vos às 3 da manhã? Enfim... Talvez seja a melhor hora para pensar aqui na minha lua azul... Tendo um mundo adormeçido em meu redor, podendo sonhar sem ser incomodada!


Sonhadora é a minha alcunha, bem fundamentada eu diria... Aqui estou, sonhando acordada quando deveria sonhar de verdade...


Regressando ao post...


As coisas com o meu amigo foram regressando lentamente à normalidade, falámos e amanhã estaremos juntos de novo!


Como é possível eu já gostar tanto dele? Pergunto-me isto várias vezes, perdida nos meus pensamentos, para perceber, mais uma vez, que é o jeito dele o que mais me fascina.... Aquela mistura de doçura, ternura e meiguice com uma personalidade cativante, simpática, brincalhona... Desde o meu ex-namorado do Algarve que não sentia isto... A vontade de estar com ele, de o beijar, de sentir o seu cheiro, seus braços me envolvendo num abraço apertado que aqueceria qualquer coração... A saudade elevada ao máximo expoente pautada pelo cheiro dele que dança na minha imaginação... Quem não conhece a sensação de fechar os olhos e quase poder tocar, quase poder sentir...? Quase! E a dor que esse quase pode provocar, a necessidade de voltar a sentir aqueles lábios mornos e doces junto aos meus... O desejo de apenas poder tocar, sentir que ele é real e não apenas mais um sonho...


Sou uma pessoa muito fisica, gosto de tocar, sentir a pessoa de quem gosto, de a ouvir sussurrar palavras de amor só para mim, de ver que ela está ali junto a mim, de sentir o seu cheiro, saborear o gosto de seu beijo! Flipo com estas pequenas coisas!


Diria que é muito simples me fazerem feliz...


Hoje em dia as pessoas são complicadas, não dão valor às coisas mais belas da vida... Não dão valor a um pôr-do-sol, para quê? Existe um novo todos os dias... Não ligam mais à beleza calmante de uma lua cheia... Perderam-se num mundo onde o consumo impera e esqueçeram-se que "the best things in life are free!"... Dou muito mais valor a uma flor colhida no momento ao sabor da paixão que a um ramo de flores caras numa qualquer data dita especial, por exemplo...


Mas quem sou eu neste mundo tão grande? Sou apenas uma rapariga como tantas outras!


Enfim, divagações ao sabor do teclado numa hora tardia sai isto...


Sejam Felizes e aprendam a dar valor a cada momento de vossas vidas, a dar valor à beleza da Natureza, ela não nos cobra nada em troca...


Beijinhos da vossa Sonhadora na Lua!

Terça-feira, 29 de Março de 2005

Grita!

Grita comigo, refila, faz algo, bate com a porta, faz algo... Não me deixes aqui sem saber... Doi mais a tua indiferença, a tua distância, que qualquer grito que possas dar, que qualquer palavra que possas dizer... E eu não suporto mais o silêncio! Grita, peço-te, GRITA comigo se tens de gritar, diz-me o que sentes, o que pensas, mostra-me... Mas não me deixes assim! Grita vai, eu te peço, eu te imploro, aqui jogada a teus pés, com a alma aberta só para ti meu amor eu te peço, diz-me o que queres fazer agora... Mas não me deixes sem saber! A tua indiferença mata-me, destroi-me por dentro, rebenta cada pedaçinho deste coração que tu voltaste a colar por momentos... Esse teu silêncio me atormenta, me assusta, me deixa apavorada mesmo... Grita!


Aqui estou, perdida nesta hora tardia num pesadelo que me atormenta... Brigada com o rapaz que me fez voltar a sonhar, sem saber mais o que fazer... Chatiados por algo que não dei a minima importância mas que para ele é vital! Chatiados por algo que nunca esperei que o deixasse assim... Somos mesmo uma caixinha de surpresas, um poço sem fundo...


E o destino é tramado...


E o mundo é pequeno...


Vamos ver, vou mais uma vez falar com aquele de quem já tanto gosto, com aquele que me faz sorrir e acreditar que, um dia, poderei voar de novo nas asas da felicidade!


Muito já se passou na minha vida, perdi a fé em Deus, perdi a esperança, muitas vezes cheguei a perder a vontade de viver... Mas nunca, em dia nenhum, perdi a vontade e a capacidade de sonhar... E foram esses sonhos que me mantiveram aqui, foram essas ideias de um futuro brilhante pautado pelas cores do arco-íris, em oposição ao cinzento de meus dias, que me alegraram...


Por isso vos digo, sonhem sempre, os vossos sonhos são o único local onde podem ser verdadeiramente livres e Voar...!!!


Beijinhos para todos da vossa Sonhadora na Lua!

Segunda-feira, 28 de Março de 2005

Preciso de Ti!

Preciso de ti!


Como do ar para respirar


Como os peixes precisam do mar


Como de dormir para sonhar...


Preciso de Ti!


Como de alimentos para comer


Como de água para beber


Como do Sol para me aqueçer...


Preciso de ti!


Para voltar a sonhar


Para não desesperar


Para me conseguir aguentar...


Preciso de ti!


Para não desistir


Para não voltar a cair


Para voltar a sorrir...


Preciso de ti!


Para me amparares


Para no meu futuro estares


Para comigo ficares...


Preciso de ti!


Como nunca precisei de ninguém


Porque és aquele especial alguém


Porque te quero para mim


Para a eternidade, sem fim!


PRECISO DE TI!


 


Espero que gostem, é apenas mais um de meus vários poemas!


Beijinhos da vossa Sonhadora na Lua! 

Sábado, 26 de Março de 2005

Memórias

Lembro com carinho aquele fim-de-semana que passei junto dele... Sagres! Bela terra, calma, tranquila... Terra do meu amor, do unico rapaz que amei até hoje!


Pois é, esta lembrança vive e perdura na minha mente, por mais fraca que possa estar nunca desaparece, fica escondida, esperando o tempo de regressar para me atormentar!


Eu em Lisboa e o meu maior amor em Sagres no Algarve, sem poder sentir o toque da pele dele, o arranhar da sua barba, o mel dos seus lábios... Doi demais! É injusto demais!


Como tudo começou... Ele foi apenas um dos rapazes a quem deram o meu número de telemóvel há vários anos atrás, perdi a conta das pessoas que conheci assim... Mas ele era diferente, dava para reparar pelo jeito meigo e carinhoso como falava, pelas conversas que tinhamos... Daquele tempo só com ele eu ainda falo!


Falámos um ano de todas as maneiras que conseguiamos, cartas, mensagens, telefonemas, internet... Ele no trabalho dos pais, eu no da minha mãe...


Fomos nos apaixonando sem nunca termos estado juntos no entanto o sentimento estava lá, a crescer de dia para dia... E dias após o aniversário dele (17 de Junho) ele ligou-me, 2 e tal da manhã, muito nervoso... Pediu-me para namorar e eu aceitei na hora, mesmo sem nunca ter estado com ele... Apesar de tudo eu sabia, eu sentia, que aquele rapaz era o meu destino...


Namorámos meses sem nunca nos vermos até que chegou aquele bendito fim-de-semana... Novembro, nunca o Inverno meu pareceu tão belo e alegre...


Fui para lá com a minha mãe, o namorado dela e uma amiga dela, nunca me irei esqueçer do nervosismo, do aperto que sentia no coração, do medo que ele não gostasse de mim... Eu sabia, tinha certeza, que ia gostar dele, eu já o amava... Sim amava... Ainda amo... Enfim, lá cheguei, eles foram me deixar à praia onde ele me esperava, praia da Mareta...


Lá estava ele com um amigo, minha mãe manda-me ter juizo e chegar cedo para jantar... Eu disse que sim sem já a ouvir, estava longe dali, num espaço só meu e dele, vidrada naquele rapaz com o qual sonhava há tanto tempo...


Ele cumprimentou-me com dois beijinhos, meu coração levou um abanão, imerso num mar de duvidas... Para depois sentir a paz e a felicidade daquele amor quando, chegados sozinhos à praia, lhe pergunto porque não me beijou e ele me diz que não sabia se eu queria... Tonto! Beijei-o na hora, meu primeiro beijo de amor, nosso primeiro beijo... Deus meu como tudo foi lindo!


Falámos e namorámos as poucas horinhas de que dispunhamos e chegou a despedida, tinha de ir para a pensão, já me esperavam para o jantar, mal me lembro de trocar de roupa e me arranjar, só sei que queria ficar bonita para ele...


O jantar? Nem me lembro... Só acordei quando ele chegou ao restaurante para irmos sair... Minha mãe a enchê-lo de perguntas e a mandar-nos ter juízo... Eu sem ouvir, ele envergonhado... E fomos... Não para um bar ou uma discoteca como dissemos que íamos, não, de volta para a nossa praia, para a nossa rocha... Para quele pequeno paraíso longe da Terra!


Foram horas que voaram, passaram a voar por nós enquanto nos amámos com carinho, doçura, respeito, admiração, como num sonho... Envolvidos num abraço vimos estrelas cadentes e ele me ensinou o nome de algumas estrelas...


Naquela noite entreguei meu corpo, meu coração e minha alma àquele rapaz, entreguei-me por completo não querendo saber mais do mundo, sabendo que o amava e que sempre o iria amar...


Cheguei ao quarto eram 4 da manhã quando deveria chegar às 2 sem sequer me importar com nada... A colega de minhã mãe encobriu-me, foi muito simpática mesmo!


No dia seguinte só queria estar com ele mas apenas o vi por uma hora se tanto... E à despedida beijei-o muito mesmo, com todas minhas forças, enquanto meu coração saia de meu peito para ficar com ele... Nunca esquecerei aquele momento, as lágrimas que vertemos os dois junto à porta de casa dele... A dor insuportável no meu peito por saber que tão cedo não o voltaria a ver!


Mas tive de vir embora, minha vida estava à espera aqui em Lisboa, chorei muito e doeu demais mas foi o melhor fim-de-semana de minha vida, podia passar horas a falar sobre aquele fim-de-semana, detalhes infindáveis gravados na minha mente...


Namorámos 3 anos, estivemos separados 3 meses, namorámos mais 3 meses, mais 10 meses afastados, mais 3 dias de sonho para depois cair na realidade, ele já não é meu apesar de eu ainda ser dele...


Já não namoramos há meses e meses no entanto nunca o esqueçi, mesmo com alguns namoricos e paixonetas pelo meio, nunca o esqueçi...


 


É como ele mesmo diz, quem sabe um dia, ninguém sabe as voltas que o mundo dá nem o que o destino nos reserva!


Por agora ele é apenas um sonho bonito que sonhei anos a fio...


Beijinhos da vossa Sonhadora na Lua!

Sexta-feira, 25 de Março de 2005

Quem eu sou

Por hoje vou apenas me apresentar...


Sou uma rapariga de 18 anos como tantas outras, não sou nem mais nem menos que qualquer uma delas!


Decidi criar aqui um blog, apesar de já possuir 3 blogs noutros sitios, para me expressar livremente, anonimamente... Para sonhar e voar nesses sonhos, para voar por um mundo só meu que mantenho em segredo dentro de mim, sem mostrar para ninguém...


Sonhadora porquê? Tenho várias alcunhas mas, estranhamente, sonhadora é aquela que melhor me descreve... Passo os dias com a cabeça na lua, sou distraida sim... Mas gosto de o ser!


Actualmente não tenho namorado, tenho o que se chama de amizade colorida, amizade essa que abordarei aqui numa proxima vez... Por agora estou a apresentar-me.


Sou uma rapariga indecisa, vou mudar de curso, de trabalho e, provavelmente, de amigo colorido... Vivo à procura daquele rapaz de contos de fada, aquele que chega e gosta de mim pelo que sou, pela pessoa que sou... Aquele que virá e fará de tudo para me fazer feliz! Ok, lá estou eu a sonhar de novo...


Enfim, resumindo, sou uma rapariga como tantas outras que só procura ser feliz, que ama escrever (especialmente poesia) e que decidiu recomeçar do zero...


Aqui estou...


Com o tempo irão me conhecendo melhor...


 


Beijinhos a todos da vossa Sonhadora na Lua!

*Outros Sonhadores